ll Do muro ao mar~~

A imparcialidade impede que se reflita  sobre o que é importante para  nós mesmos, mas de repente, em um desafogar de alma houve o momento  de  colocar  a voz ativa, como em grandes trombones. Foi hora –  então – de colocar a opinião em grandes outdoors, outdoors verbais, afinal já disseram que o que vida quer de nós é coragem  e  na capa da Women´s health, Maya Gabeira não me deixa mentir.

A minha grande onda passou na forma de saúde, saúde bem diferente da abordada pela revista acima, saúde do tipo que aporta no hospital.  Parece um fardo pesado, mas não é…

   Amadurecimento, sim! Para a vida adulta? Não.      

Amadurecimento para a existência, para entender que  é preciso evoluir, que é importante recobrar forças… nada é castigo, tudo é evolução. 

E de repente qual não é a surpresa:  o trombone da alma se faz ouvir. O momento de concordar, de abrandar, de não opinar se faz  terminado depois que vida coloca sua grande onda de revitalização. É assim que aumento o volume da minha voz, depois de passar  por uma maré tão forte que do medo trouxe a vida.

Que me perdoe a antiga imparcialidade e os colegas que comigo dividiam um lugar em cima do muro! A vida pede que tenhamos opinião pois  é  importante  surfar a onda e não simplesmente deixar que ela nos leve.

 Mais do que nunca, penso que o que a vida quer de nós é coragem… vamos ter coragem de dropar à nossa maneira.