Toda escolha sem renúncia.

Há momentos de descobertas e há momentos de escolhas… por vezes, esses momentos acontecem ao mesmo tempo.

No andar da carruagem da vida já não acredito que cada escolha é uma renúncia, acredito antes que toda escolha é uma experimentação, podendo até mesmo ser uma preparação para algo que antes foi preterido.

Pensar desta maneira tira o peso do futuro das costas. Carregar o futuro é tarefa árdua, principalmente para aqueles que só tem em suas mãos o presente – e como todos só tem mesmo o presente – carregar o futuro é tarefa inexistente, tarefa que não cabe, que só se inventa para sofrer.

Pensar no futuro é uma coisa… imaginar como seria ter pego um outro caminho é outra.

Toda escolha é válida, mesmo que não seja a mais bem sucedida, ainda sim, sempre haverá um atalho para chegar no lugar merecido – se merecido ele for.

Ter o coração no simples ato de viver intensamente é a escolha primordial,  todas outras que partirem dessa premissa abrirão margem para mais escolhas (incluindo a de repudiar as feitas anteriormente) .

Enquanto o medo da escolha se esvai , a vontade e a sede da vida se ampliam.

Advertisements